domingo, 22 de março de 2015

Resenha #12 A incrivel Viagem de Shackleton


                                                                                                                               por Mario Mantovani

A mais extraordinária aventura de todos os tempos

No verão de 1914, Sir Ernest Shackleton parte a bordo do Endurance em direção ao Atlântico Sul. O objetivo de sua expedição era cruzar o continente antártico , passando pelo Pólo Sul. Mas, a apenas um dia do ponto de desembarque planejado, o Endurance  fica aprisionado num banco de gelo no mar de Weddell e acaba sendo destruído.
Por quase seis meses, Shackleton e sua tripulação sobrevivem em placas de gelo em uma das mais inóspitas regiões do mundo, até que conseguem iniciar sua tentativa de retorno à civilização nos botes salva-vidas.
Através dos diários e entrevistas com alguns membros da expedição Alfred Lansing reconstrói as dificuldades que a tripulação do Endurance enfrentou. Em uma narrativa fascinante, Lansing descreve como Shackleton conseguiu que ,após quase dois anos do inicio da viagem todos retornassem com vida.


Opinião:

...Navegar é preciso, viver não é preciso...
Essa descrição feita por Pompeu general grego, é perfeita para relatar o que ocorreu na aventura real, vivida por Shackleton, vários séculos após a citação.
O livro conta sobre a corrida marítima para explorar a Antártida no inicio do século XX, onde grandes aventureiros queriam chegar ao Polo Sul e marcar o seu nome na historia da humanidade.
Essa leitura é fantástica, pois o escritor Alfred Lansing conseguiu descrever em detalhes tudo o que o ocorreu com a tripulação do Endurance . Fiquei encantando com a coragem dos marinheiros e principalmente com a capacidade de liderança do capitão Shackleton, pois ele conseguiu manter uma equipe unida durante dois anos no lugar mais inóspito do planeta. As condições extremas do meio ambiente transformam uma simples viagem em um dos maiores desafios para manter-se vivo, manter a moral, o senso de amizade e a esperança de voltar para casa. Realmente, o capitão Sir Shackleton entrou para o meu  hall de heróis, juntamente com o incrível Airton Sena  e o técnico da seleção brasileira de vôlei Bernadinho. Além disso, o livro despertou em mim uma vontade imensa de navegar. E esse será meu próximo hobby num futuro próximo.