quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Entrevista de Hábitos Literários: Cesar F. Miranda

Se apresente e nos fale quais gêneros literários gosta de ler.
Olá! Meu nome é Cesar F. Miranda, sou escritor, estudante de Direito e Letras. Sou do clube do “gosto do que é bom”, mas assumo que tenho larga preferência por fantasia.


 Quando resolveu escrever um livro quais foram as motivações? 
Pra dizer a verdade queria ganhar dinheiro. Focar uns meses na escrita e depois ficar ganhando meus 10% autorais pelo resto da vida. Um plano infalível! (risos). Assim que comecei a estudar a área vi que a realidade do mercado literário não era exatamente assim, mas não desanimei.
Sempre gostei de escrever, apesar de nunca ter levado a profissão muito a sério como carreira. Enquanto terminava meu primeiro escrito conheci a história de outros autores e percebi que o mercado literário nacional tem crescido e se desenvolvido muito bem. Não existe mais aquela história de associar livro brasileiro a “livro chato de colégio”, o que sai da caneta do autor nacional tem tido cada vez mais qualidade. Carolina Munhóz, Raphael Draccon e Eduardo Spohr são alguns dos nomes que tem conseguido emplacar nas listas de mais vendidos. Ser um autor nacional e poder viver disso não é mais uma utopia, pode ser difícil, é verdade, mas qual profissão não é?


Acredita em inspiração? Quais foram as suas inspirações ao começar a escrever?
Acredito. Algumas inspirações são genéricas, como o estilo de escrita do Patrick Rothfuss, calmo, pausado e poético. Admiro o trabalho da autora Hiromu Arakawa no mangá/anime Fullmetal Alchemist com uma trama fechadinha que não deixa de ser profunda. E sonho em ter viradas no enredo tão boas quanto as do George Lucas em Star Wars. Esses três são os que me ajudaram a ter um norte inicial em termos de estilo.
Sobre inspirações específicas... Meu primeiro trabalho (ainda não publicado) é quase uma mistura de Jogos Vorazes com Percy Jackson começarei a publicar seus primeiros capítulos em meu Wattpad no dia 07 de Dezembro. (https://www.wattpad.com/user/RasecMiranda).
Estou trabalhando num projeto de contos no estilo das séries de TV, cada conto como se fosse um episódio – com temporadas e tal –, me inspirei muito nas obras do autor americano John Grisham (autor que escreve histórias envolvendo advogados) para escrever.



 Para você, o que significa ser escritor?
Alguém que escreve, dãã. Brincadeira kkk. Na faculdade de Letras tem muita discussão quanto a definição de escritor, mas não me importo muito com isso. Mas vá lá, escritor é todo aquele que quer se expressar através da escrita (é a definição clássica)... mas e aí, o que significa escrita pra você? Um músico “escreve” uma sinfonia e quer expressar algo com ela. Ele é um escritor? Numa discussão com seu namorado(a) você escreve algo visando se expressar – você se torna automaticamente escritor?
Bem, meus estudos na área jurídica me levaram a procurar  brechas em qualquer lugar – desde então não consigo me sentir convencido com conceitos limitantes.
Que seja escritor quem quiser dizer que é.

Qual livro que você leu esse ano e mais gostou e qual é seu livro de cabeceira no momento? E quais são seus livros preferidos?
 Esse ano... Acho que minha compra de maior satisfação foi “Sobre a escrita” do “Stephen King”. O livro é realmente inspirador.
Meu livro de cabeceira nesse momento é “Golem e o Gênio” da Helene Wecker. Excelente leitura.
Sobre meu livro favorito... Fui fã do Harry Potter por muito tempo e achei que nenhum livro superaria essa saga mítica. Já ouviu falar de “O Nome do Vento”? – Pois bem, ele superou (e muito).


Qual o melhor horário para ler na sua opinião? E qual seu lugar preferido para ler?
Tenho um livro pra cada situação: o livro da manhã – quando acordo; o livro da noite – antes de dormir e; o livro dos caminhos – levo sempre quando saio de casa, para o caso de uma fila ou um engarrafamento selvagem resolver aparecer.
A cama é o melhor lugar. É imbatível.


 Tem algum hábito exclusivo de leitura?
 Tinha com as histórias do Percy Jackson. Só começava a ler se tivesse uma lata de Coca Cola (ainda bem que os livros são pequenos). Não tenho hábito com nenhum outro livro.


Que sugestões você daria para os leitores do blog leitura Mania?
ahh... Comam aveia, faz bem pra saúde! (É uma boa dica, oras).

 Possui algum livro ou conto publicado? Fale-nos sobre eles.
Publiquei um conto na primeira edição da Revista Quimera chamado “Sinfonia”. Pra conferir é só baixar a revista no site do CAF (clube de autores de fantasia).
Recebi menção honrosa num concurso realizado pelos fantasiaBR (embaixadores do wattpad sobre o gênero fantasia). A proposta era escrever um conto de até mil palavras sobre dragões. “Dragonologia” é nome do conto e está disponível no meu perfil do site.

Possui alguma página ou blog? Se sim nos fale o endereço dele e nos fale sobre ele.
Tenho... Mas ta parada por um tempo (acontece com todo mundo né?). Pra dizer a verdade tenho dedicado 90% do meu tempo ao meu livro atual, então meio que os outros projetos ficaram pra segundo plano.
Cheguei a me planejar pra fazer um site de notícias ligadas à literatura, ajudaria na inserção no mercado literário e tal, mas percebi que não era o meu caminho. Não quero ser jornalista. Quando terminar meu livro atual voltarei com o blog e o utilizarei como uma plataforma para publicar críticas de livros, filmes ou do que eu quiser, mais pessoal.
– https://www.facebook.com/Tavernadatinta?ref=bookmarks

– http://tavernadatinta.blogspot.com.br/


 Uma pergunta que não fiz e que gostaria de responder?

Sim! Eu escolheria o charmander, ele é o melhor.

E muito obrigada por disponibilizar seu tempo para essa entrevista.
 Não por isso! ^^

Essa entrevista foi muito gostosa, rindo sozinha. Que bela dica para os leitores do blog hein rsrs. E  escolher o Charmander, mas eu prefiro o Charizard hehehe.