sábado, 24 de outubro de 2015

Resenha #25 Os portões do Inferno, do André Gordirro


Sinopse:Os portões do inferno reúne o melhor da fantasia épica: guerreiros, magos, monstros, fortalezas, cenários fabulosos e combates sangrentos. Tendo à frente um improvável time de protagonistas – verdadeiros párias que, por acaso, ganham a chance de salvar o mundo de uma tropa de svaltares, estranhos e temidos elfos das profundezas –, o livro junta referências históricas e bíblicas a alegorias da sociedade contemporânea e um alto teor de cultura pop. Com origem direta no RPG, o livro é um bem-vindo cruzamento entre Os doze condenados e O Senhor dos Anéis de ritmo ágil, cheio de reviravoltas e com senso de humor apurado.

Esse é o livro de estreia do escritor  André Gordirro, e o livro nos apresenta um mundo com guerreiros, magos, monstros e cenários fabulosos, o livro já começa com um bom ritmo de forma ágil e isso se mantém até o fim do livro. O livro possui fácil compreensão e vai nos mostrando como anos atrás  Krispinius e Danyanna realizaram um feito heroico: fecharam os Portões do Inferno. Coroados monarcas da atual Krispínia, tornaram-se as pessoas  influentes daquela parte do continente e, acima de tudo, os responsáveis por garantir que demônios jamais voltem a caminhar pela superfície. Porém correm rumores do avanço de uma tropa de svaltares – estranhos e temidos elfos das profundezas – caminham em direção aos Portões. 
Enquanto isso, o misterioso Ambrosius reúne seis homens em uma missão para resgatar um rei anão destronado. Os convocados são Baldur, cavaleiro desertor, ferido e sem montaria; Derek Blak, segurança profissional salvo da morte lenta (seria devorado por cães famintos e de dentes gastos); Agnor, feiticeiro expatriado; Kyle, menor infrator; Od-lanor, bardo adamar – espécie antes venerada, hoje em extinção –; e Kalannar, assassino e caçador de recompensas svaltar. Culturas diferentes, raças rivais, temperamentos explosivos – um grupo heterogêneo, aparentemente destinado ao fracasso, mas que acaba cruzando o caminho da glória: são os únicos capazes de impedir a reabertura dos Portões do Inferno.
Me senti em uma campanha de RPG, é um livro para quem gosta de RPG e combates sangrentos, algumas parte me senti lendo o Senhor dos Anéis, mas ainda teve algo que faltou na historia, espero ansiosa o volume 2 . O livro não fica atrás de muitos livros da literatura fantastica mundial. Enfim recomendo para todos que gostam de bons livros. 

“Lendas da Baldúria – Os Portões do Inferno”, saiu pela editora Fábrica 231, selo da Editora Rocco voltado para a cultura pop. Se você já leu e gostou, ou está curioso com a historia,  a editora liberou um conto que funciona como um prólogo para a trilogia, Um chamado do inferno http://www.amazon.com.br/Um-chamado-inferno-Lendas-Bald%C3%BAria-ebook/dp/B015HVSM5Q/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1445541221&sr=8-1&keywords=um+chamado+do+inferno, na Amazon. Aproveite e confira.