terça-feira, 6 de dezembro de 2016

No ritmo de "Me and the Devil Blues"!


Reza a lenda que se você for até uma encruzilhada, tarde da noite, e tocar seu violão . . . ele aparecerá! Você se tornará um notável músico, mas pagará um alto preço.

- Ore to Akuma no Buruzu (Me and the Devil Blues):
 

Autoria do grande mangaká Akira Hiramoto, mesmo autor de Prision School, "Ore to Akuma no Blues (Me and the Devil Blues)" começou a ser publicado em 2005 no Japão. O mangá chegou a ser cancelado por lá, mas felizmente retornou e atualmente encontra-se com mais de cinco volumes publicados.

O enredo do mangá é baseado na história do grande músico, a lenda do blues norte-americano, Robert Johnson. Robert nasceu nos EUA, mais especificamente na cidade de Hazlehurst, no estado do Mississippi, ele teve uma carreira muito curta, falecendo aos 27 anos de idade. Johnson gravou apenas 29 músicas e até hoje é reconhecido como um dos melhores e maiores músicos de blues de todos os tempos. O nome do mangá, "Me and the Devil Blues" é justamente uma das canções escritas por Johnson.



O pacto:


Segundo a lenda, o jovem Johnson - no mangá é chamado apenas de Rj - desejava tornar-se um grande músico de blues. Sendo assim, ele foi instruído tocar sua guitarra em uma encruzilhada, próximo à uma plantação de algodão, à meia-noite. Lá, ele foi recebido por um grande homem negro que tomou seu violão e começou tocá-lo. O diabo tocou algumas músicas e depois devolveu a guitarra para Johnson, dando-lhe pleno domínio do instrumento e assim o pacto foi selado - Apenas a título de curiosidade, enquanto lia o mangá lembrei-me da história do pobre Dr. Fausto, mais um sujeito que vendeu sua alma ao diabo 😯

Mas engana-se quem pensa que "Me and the Devil Blues" resume-se apenas a isso. O mangá vai muito além, tocando em temas extremamente polêmicos como: religião, pedofilia e principalmente o racismo. O racismo é um tema bem trabalhado no mangá, a repulsa e o linchamento contra os negros é bem retratado na obra. Vale ressaltar também, que alguns personagens são inspirados em filmes e outras mídias, como é o caso de Clyde Barrow - parceiro de Rj - inspirado no personagem do famoso filme dos anos 60, "Bonnie and Clyde". Além do mais, o mistério/suspense é bem recorrente em determinados personagens, servindo de elemento para intrigar ainda mais o leitor acerca dos problemas e/ou mistérios de Rj.


Em suma, a história, mesmo com apenas cinco volumes publicados, IMPRESSIONA! Somos instigados a acompanhar a jornada de Rj em uma América sobrenatural, enigmática e racista.




Por fim, fica aqui meu apelo, gostaria muito que "Me and the Devil Blues" pudesse ser no publicado no Brasil. Fora do Japão, o mangá foi publicado na França, pela editora Kana, e nos EUA pela pela "Del Rey Manga" em 2008, mas infelizmente foi descontinuado. Vamos lá editoras nacionais,  deem uma chance!


Por Viriatus


Acompanhe-nos em nossas redes sociais:

- Página Leitura Mania no Facebook:
https://www.facebook.com/Leitura-Mania-618462511630488

- Grupo Leitura Mania no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/1411965975486942