sexta-feira, 10 de junho de 2016

Resenha # 49 Os pequenos homens livres de Terry Pratchett


Sinopse: Um perigo oculto, saído de pesadelos, vem trazendo uma ameaça diretamente do outro lado da realidade. Armada com tão somente uma frigideira e seu bom senso, a pequena futura bruxa Tiffany Dolorida deve defender seu lar contra fadas brutais, cavaleiros sem cabeça, cães sobrenaturais e a própria Rainha das Fadas, monarca absoluta de um mundo em que realidade e pesadelo se entrelaçam. Felizmente, ela contará com uma ajuda inesperada: os Nac Mac Feegle da região, também conhecidos como os Pequenos Homens Livres, um clã de homenzinhos azuis ferozes, ladrões de ovelhas, portadores de espadas e donos de uma altura de mais ou menos quinze centímetros. Conseguirão eles salvar as terras quentes e verdejantes de Tiffany?

Uma aventura encantadora 

Hoje vou comentar sobre um livro que fiquei encantada, estou em um momento que todos os livros que estou lendo são ótimos, e esse não ficou para trás, Os pequenos homens livres, conseguiu me encantar, é um livro infanto-juvenil com uma história linda.

Terry Pratchett conseguiu me conquistar com cada detalhe do livro, quando o livro chegou fui folhear-lo e quando percebi já estava estava na página 80. No dia seguinte já tinha terminando o livro, apenas demorei um pouco para escrever essa resenha, demorei tanto que já estou terminando de ler a continuação desse livro.

Foi o primeiro livro do universo Discworld que eu leio, essa série tem uma média de 40 livros, o interessante que podemos ler eles separados. Agora que entrei nesse mundo quero ler todos os livros de Terry Pratchett, e já comecei a procurar outros livros.

Agora vamos conhecer um pouco sobre esse livro maravilhoso, em Os pequenos Homens livres, acompanhamos a aventura de Tiffany Dolorida, ( Dolorida é o sobrenome da família, no começo estranhei esse nome mas logo me acostumei), uma garota de 9 anos que vive no Giz, uma terra macia demais, onde de acordo com Miss Tick nunca saíra uma bruxa.

Temos uma surpresa,  Tiffany passa a enfrentar monstro como Jenny Dente Verde, um monstro que vive na água, com dentes grandes e olhos que parecem pratos de sopa, com apenas uma frigideira. Com o decorrer do livro ela conhece os Nac Mac Feegle, pequenos homenzinhos, que na minha opinião parecem os smurfs. E então Tiffany tem seu irmão sequestrado pela Rainha das Fadas, ela precisa salva-lo não porque gosta dele mas por ser seu irmão.

E com isso começa a aventura de Tiffany acompanhada de um sapo falante e os pequenos homenzinhos em busca de seu irmão. No decorrer do livro acompanhamos, lembranças que Tiffany tem de sua avó já falecida, essa lembranças que dão forças para ela seguir em frente, ela percebe agora que sua avó lhe transmitiu muito conhecimento, mas que na época não fazia sentindo para ela. Essa parte foi um pouco nostálgica para mim, me lembrei muito da minha avó. 

Os personagens criados por Pratchett são muitos bem desenvolvidos, mas alguns como a bruxa de Miss Tick, faltou informação. Eu queria saber mais sobre sua vida. E mesmo os pais de Tiffany aparecem pouco na história.Os pequenos pictises são os melhores e seus nomes são sensacionais, mas não vou mencionar aqui.

Amei essa capa, ela me chamou muita atenção. A edição que li foi da editora Bertrand Brasil, mas esse livro já saiu alguns anos atrás por outra editora.

Pratchett consegue deixar uma história com uma menininha de 9 anos, se tornar uma narrativa com momentos inesquecíveis, me lembro de muitos detalhes do livro, e mensagens lindas. Enfim, temos uma trama envolvente, escrita com maestria.  Quero conhecer mais sobre esse mundo magnifico, por isso já partir para o próximo livro. Recomendo esse livro, dou nota máxima para ele.