quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Resenha #39 Rei amarelo em quadrinho




A loucura é amarela


Sinopse: A redescoberta da obra de Robert W. Chambers, autor dos contos sobre a peça de teatro maldita O Rei Amarelo, inspirou essa coletânea com oito histórias em quadrinhos cheias do mais doentio horror em preto, branco e amarelo.
São 164 páginas macabras inspiradas pela leitura do livro amaldiçoado, visões amareladas que forçaram os artistas a realizar histórias originais que destruíssem tudo à sua volta, até eles mesmos.
A organização do álbum enlouqueceu Raphael Fernandes, que aprisionou um time de quadrinistas formado por Pedro Pedrada, Tiago P. Zanetic, LuCAS Chewie, Mauricio R. B. Campos, Péricles Ianuch, Airton Marinho, Marcos Caldas, Erik Avilez, André Freitas, Tiago Rech, Victor Freundt, Rafael Levi, Samuel Bono e Raphael Salimena. Todos enclausurados por uma sinistra capa de João Pirolla.
O Rei Amarelo em Quadrinhos é o terror na sua forma mais bruta, trazendo imagens cativantes e perturbadoras interpretações para a busca por Carcosa. Mas, acima de tudo, é um mergulho em um poço ocre onde a esperança de emergir para a realidade não passa de um sonho em duas cores.


Um quadrinho Assustador 


Rei Amarelo, um quadrinho que me deixou incomodada, não sou muito fã de terror. E os contos em conjunto dos desenhos me deixou incomodada ao extremo. Então se você gosta de terror esse é o quadrinho perfeito, como não gosto de abandonar um livro, li até o fim. 

Começamos com o primeiro conto "Fantasmas na máquina" Roteiro e Arte de Pedrada, logo nesse primeiro conto, somos levados a refletir os vícios que vivemos hoje, as redes sociais. Nas primeiras paginas somo apresentados a uma mulher que vive sozinha e ao fazer um prato de comida está preocupada em como ele vai sair na foto e não no seu sabor, e imagine uma pessoa assim encontrar o Rei amarelo, esse conto traz surpresas nada agradáveis, para a protagonista. 

Em seguida encontramos "A boneca" Roteiro de Tiago P. Zanetic e Arte de Lucas Chewie, esse quadrinho está com o roteiro ótimo e também gostei muito dos traços dos desenhos mas a historia em si me incomodou muito, me lembrei de uma vez em que fui em um museu e fiquei com medo de algumas bonecas, e para se sincera, bonecas de porcelana me causam pavor. E tenho aflição quando vejo cenas de terror com crianças e bebês, imagina agora esses elementos envolvido em um único conto, quase coloquei o livro no freezer, brincadeiras a parte, essa foi a historia que mais gostei. 

" E embora sua historia venha desde antes da fundação do mundo, podemos dizer que para vocês, pobres humanos, essa historia começou no Século XIX"

Com essa frase começo falando do próximo conto Edgar Allan Poe em " A Rainha de Amarelo", Roteiro de Mauricio R.B. Campos e Arte de Péricles Ianuch, nessa historia acompanhamos um escritor perseguido pelo Rei Amarelo e sobre sua vida, essa historia também conseguiu me envolver e ser bem desenvolvida, e a arte consegue nos mostrar algo profundo mas com traços simples e limpos. E no fim vamos entender o nome do conto. 

"Maldita Rotina" Roteiro de Airton Marinho e Arte de Marcos Caldas, nessa historia somos apresentados a um casal que não tem filhos e vive sempre o seu dia a dia da mesma maneira, nesse conto temos um quadro em tom amarelo, apenas isso já me deixou agoniada, logo após o marido trás um livro do trabalho e vamos conhecendo que rumo e fim essa família vai ter.  

Em seguida temos "Caninos" roteiro de Erik Avilez e arte de André Freitas, outro conto com uma historia interessante e o desenho com traços limpos e agradável. Essa historia não foi uma das minha preferidas. 

"O Rei dos Ratos" roteiro de Tiago Rech e Arte Victor Freundt, foi outra historia que me chamou muita atenção, ela tem ótimos traços e roteiro agradável mas meu gosto pessoal não teve em empatia com essa historia. Li de forma rápida, sem me atentar a detalhes um dos motivos é eu que tenho horror a ratos, e os desenhos estão perfeitos, isso me deu muita agonia. Só lendo para você tirar sua conclusão e se puder compartilhar comigo será bem interessante. 

" Taxidermía Anímica", Roteiro de Rafael Levi e Arte de Samuel Bono. 
"Não me incomodaria a visão de uma praia deserta, se não fosse o horror corrosivo que sinto quando acordo. " 
Com essa frase temos o inicio do conto e somos apresentados a um homem que tem o mesmo sonho repetitivas vezes.Esse é outro conto que não me causou tanto medo, e pavor igual os iniciais, mas tem uma arte legal e merece ser conferido. 

E com isso encerramos o livro com "Mediocre", Roteiro e Arte de Raphael Salimena, temos uma historia bem interessante, acho que você já deve ter conhecido algum critico. 
" Me hospedar nesse lugares, avaliar quais deles valem a visita e assim impedir que você gaste valioso tempo de vida".
Ele faz seu trabalho sem querer ser influenciado, mas isso não é possível quando temos o Rei Amarelo. E com isso somos apresentado a mais uma historia, onde outra pessoa tem sua vida destruída pelo Rei Amarelo.

Enfim, recomendo esse quadrinho se você gosta de terror, e não se deixa influenciar porque nessas paginas contém historias que vão fazer você repensar seu modo de viver e ver o mundo. Esteja por sua conta e risco. E no fim, percebi que não sou muito fã de terror, sou muito medrosa para esse tipo de livro.