sábado, 6 de fevereiro de 2016

Resenha #38 Habitantes do Cosmos Artemísia, de Francélia Pereira




Sinopse : Nascida em uma sociedade patriarcal, em Vênus, Artemísia passa sua infância vendo as mulheres sendo tratadas com desprezo e discriminação. Aos dez anos, um evento aparentemente inocente desencadeia uma grande transformação na vida da menina, e ela é sequestrada e obrigada a encontrar forças para sobreviver em um mundo totalmente diferente daquele que ela conhecia.


A historia de uma heroína destemida 

Um livro nacional que me encantou, ultimamente estou lendo diversos livros, mas dificilmente vejo personagens femininas como protagonistas, e nesse livro encontrei Artemísia. E ela tem qualidades excelentes é forte, destemida, corre atrás de seus sonhos, enfrenta seu medo, seu passado e conceitos enraizados da sua criação. 

Artemísia consegue  ter muita coisa boa mas tem defeitos e comete erros faz escolhas certas e erradas, consegue ser real e isso me fez me apegar muito a ela. No começo do livro, acompanhamos uma lembrança que Artemísia tem de sua infância e sua família, e nos é apresentado o momento em que ela entra em um salão de armas e o seu pai a tirar de dentro a puxando pelos cabelos. E com isso vemos como o clã de Artermísia é preconceituoso, a simples presença de uma mulher em uma sala pode causa um grande transtorno.  
 No decorrer do livro, somos apresentados a outros personagens como Andirá, Huxley, Maya e seu irmão Arûara. Esses personagens ajudam Artemísia a se desenvolver e buscar seu caminho, alguns de forma difícil como quando ela conhece Arûara, achei a presença dele imprescindível para o caminho dela mas foi de forma dolorosa que ela descobre quem ele é . 

E após encerrar essa leitura, ainda encontramos extras importantes e que nos agregam muito conhecimento. São eles O texto por trás de " Artemisia" , muito importante para conhecemos melhor o livo. 

Logo após encontramos Mito e Realidade: A condição social do gênero feminino, nele encontramos um artigo informativo e importante sobre a condição da mulher. Nesse texto ela fala sobre a relação da mulher com o meio em que vive, desde o passado remoto até o presente. Achei interessante sobre a parte que ela fala sobre patriarcado para justificar a suposta superioridade masculina, e também fala sobre matriarcado, assuntos esse que eu desconhecia completamente. 

Então além de temos uma ótima historia, somos convidados a refletir as condições da mulher no mundo em que vivemos, hoje melhorou muito de alguns ano atrás, mas ainda tem muito a ser melhorado, ainda hoje a mulher sofre preconceitos, tem que fazer o dobro para ter o mesmo valor que o homem. Enfim, recomendo esse livro para você ler, pensar e refletir, além de uma excelente livro ainda adquirimos muitos conhecimento. 


                                                                                      Postado por Priscila Leite Mantovani