sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Resenha #34 Boys Love Flor de Ameixeira


Poderá o amor florescer enquanto enfrentam o rancor daqueles que já se foram?

Nunca é fácil recomeçar. Especialmente para garotos tímidos e solitários como Naoki Fujimoto. Ao mudar-se para a tranquila e bela cidade de Kushiyama, no interior do Japão, o rapaz depara-se com um conturbado começo de ano letivo na nova escola. O bullying, porém, está longe de ser o pior que poderia acontecer.

Quando conhece Takuma e seus amigos, parece que há uma chance de ter uma boa convivência nessa nova fase de sua vida. Até que eles o desafiam a um teste de coragem. Naoki é forçado a participar do Kokkuri-san, um jogo macabro para conversar com os mortos. Mas essa brincadeira desperta uma tragédia real, que manchou para sempre as paredes da escola, e passa a persegui-los para além de seus limites.

Boy’s Love – Flor de Ameixeira é uma sensível história de amor de Dana Guedes com desenhos de Nyao (Kuloh). Entre mistério e medo, os laços de Naoki e de Takuma se estreitam e seus sentimentos desabrocham como a linda ume, a flor de ameixeira, que colore as ruas. Una-se a eles nessa paixão que pode ser assustadora como os espíritos amargurados, ou aconchegante como o sol que brilha na fria primavera japonesa.

Um livro nacional bem diferente 

Então, Boys Love foi o primeiro livro que terminei esse ano. Confesso que esperava algo diferente desse livro, mas mesmo assim recomendo para quem gosta de yaoi (histórias de mangás ou animes que tem como tema relações homossexuais masculinas). Um dos motivos, que eu esperava algo diferente, foi que estou acostumada a ler mangás yaoi e assistir animes, e pensei que a historia seria ambientada no Brasil e não no Japão mas a escritora teve um grande conhecimento sobre isso, e não deixou a desejar sobre o assuntos relacionados a esse país. Mas ainda desejo um livro de yaoi que se passe no Brasil, seria tão interessante.
Boys love tem a escrita simples e gostosa de ler, li em apenas um dia. Se você quer conhecer recomendo muito, temos que valorizar os escritores nacionais.
Então o livro conta a historia de Naoki Fujimoto, ele acaba de entrar em uma escola nova e não conhece ninguém mas logo acaba por se envolver com alguns alunos, e esses coagem ele a participar de um ritual de espíritos, entre esses amigos está Takuma. 
Naoki é um personagem principal bastante tímido, que vive sozinho seus pais estão sempre viajando. Já Takuma é o oposto é um personagem forte, bem desenvolvido. 
Mas então nessa brincadeira de ritual algo sai errado e um espirito passa a perseguir Naoki, e Takuma passa a ajuda-lo, é nesse momento em que tem o envolvimento deles, algo que parte da amizade para ao algo a mais. De todo o livro só não gostei da parte em que quando eles estão se envolvendo eles dizem não ser gay, achei essa parte desnecessária. 
Enfim, recomendo esse livro.  A Draco fez uma bom trabalho na parte gráfica gostei do acabamento do livro e das folhas, algo que tornou a leitura agradável.