domingo, 7 de junho de 2015

Resenha #15 1Q84


1Q84 é o livro mais ambicioso de Haruki Murakami, fenômeno da literatura contemporânea. Escrita originalmente em três volumes, a obra esteve no topo das listas de mais vendidos no mundo inteiro e, só no Japão, ultrapassou a marca de 4 milhões de exemplares vendidos.
Assumidamente inspirada na obra-prima de George Orwell, o titulo se situa no ano de 1984. No primeiro volume, Murakami nos apresenta Aomame, uma mulher que em uma tarde no inicio de abril, está parada em um táxi, em meio ao transito de uma via expressa de Tóquio. Temendo não chegar a tempo de resolver uma pendencia no bairro de Shibuya, ela se vê diante de uma opção inusitada proposta pelo motorista: descer do veiculo e seguir por uma escada de emergência em plena avenida.
Apesar de um estranho aviso do taxista, que diz que as coisas à volta dela se tornarão estranhas ao fazer algo tão incomum, Aomame segue a sugestão inicial. Após descer a escada de emergência e seguir seu caminho, ela repara aos poucos que certos aspectos da realidade se tornaram diferentes.
 Em paralelo à trama de Aomame, temos Tengo, professor de matemática e aspirante a escritor, se envolve em um misterioso projeto de reescrever o romance Crisálida de ar, composto por uma menina de 17 anos. De forma alternada, as duas narrativas convergem, e aos poucos o leitor descobre o verdadeiro elo entre elas.
Conforme 1Q84 caminha para uma resolução, acompanhamos o incerto destino se fechar ao redor de Aomame e Tengo. Ao mesclar com maestria suspense, fantasia e amor, Murakami alcança nesta trilogia o ápice de sua criatividade literária.
Estou apenas no primeiro volume da trilogia, mas já está sendo um dos livros mais fantásticos que li. É impossível demonstrar o quanto gostei desse livro, a narrativa é feita de uma forma que me deixou empolgada mas ao mesmo tempo era uma leitura que me relaxava fazia viajar pelas suas paginas e algo me fazer isso é muito raro. Enfim, é um livro que recomendo, todos deveriam ler.