sábado, 10 de junho de 2017

Elric de Melniboné pela editora Mythos


Após completar vinte anos de existência, a editora Mythos promete grandes lançamentos em quadrinhos, vários títulos que o surpreenderão. Sem sombra de duvidas! E para começarmos em grande estilo, um deles chegará em breve às terras tupiniquins. Estamos falando da incrível bande dessinée (não se assuste, é assim que os quadrinhos são chamados na França) de Elric. Exato, Elric de Melniboné

Elric de Melniboné, é o protagonista de uma série de literatura de fantasia criada pelo escritor britânico Michael Moorcock. E é provavelmente o personagem mais consagrado do gênero "capa e espada" depois de Conan, o Bárbaro. Porém, ao contrário desse último, um modelo de perfeição física, Elric é albino e fisicamente fraco, precisando tomar ervas especiais para manter a saúde. Além disso, em contraste com a enorme confiança em si mesmo e seus princípios de Conan, o 428º Imperador de Melniboné é um ser dotado de uma consciência e princípios de moral em meio a toda uma raça de predadores egoístas.

Suas aventuras (e da poderosa e inteligente espada Stormbringer), iniciaram-se em 1961, com a publicação da novela The Dreaming City, no número 47 da revista Science Fantasy.
Nos quadrinhos, a primeira aparição foi na revista Conan, The Barbarian, em uma história em duas partes que foi publicada aqui no Brasil pela Abril em Heróis da TV 39 e Superaventuras Marvel 3, em 1982.

O início de tudo: em 1961  na novela The Dreaming City da Revista Science Fantasy e em 1972 nos quadrinhos, na revista do Conan, o bárbaro.
A partir daí seguiram-se muitas histórias por editoras diversas, sendo algumas adaptações dos livros e outras narrativas originais. No Brasil, saíram pela Globo e pela Abril, histórias das adaptações por Roy Thomas (originalmente com arte de P. Craig Russel e depois por Michael T. Gilbert).

Em 2013, a editora francesa Glénat, lançou a primeira edição de uma adaptação de Elric de Melniboné, o livro que retrata a origem do personagem. Elric: Le Trône De Rubis, apresenta o imperador e feiticeiro Elric, seu invejoso primo Yyrkoon e a doce Cymoril, amada pelos dois. Também apresenta Stormbringer, divina (ou demoníaca?) espada que provocaria transformações em todo o multiverso. Em 2014, sairia Elric: Stormbringer, a continuação da saga.

Capa das duas primeiras edições francesas. No Brasil, a editora Mythos publicará as duas edições em um volume só.
Essa adaptação, com roteiro de Julien Blondel, arte de Didier Poli e Robin Recht além de cores de Jean Bastide é considerada por Michael Moorcock a melhor quadrinização de sua obra. Além disso estão previstos mais dois álbuns, Elric: Le Loup Blanc e  Elric: La Cite Qui Rêve.

A editora Mythos publicará as duas primeiras edições num só volume, provavelmente no final do ano ou começo do ano que vem, A edição nacional terá 100 páginas e sairá sob o novo selo da editora   Mythos Graphic Novel.